Tuesday, September 12, 2006

Eu de novo

Oi gente

Passei o feriadão com o marido no Rio de Janeiro, acho que já estou me acostumando com a idéia de ir morar no Rio. Pra falar a verdade nunca sonhei muito com isso pois sempre tive uma impressão muito ruim da cidade (coisa de paulista mesmo), posso assegurar que algumas coisas são verdade e a violência dá um pouco de medo mas as pessoas vivem por lá logo não deve ser tão ruim como é veiculado. Outra coisa é o trânsito, as pessoas dirigem loucamente principalmente os ônibus e taxi não é a toa que praticamente todo dia tem acidente. De resto estou aprendendo a achar a cidade bonita, meu marido esta em Botafogo, um bairro que gosto muito mas acho que se for morar por lá vou querer ir para o Flamengo, adorei o lugar!!! De uma coisa sei não quero ir pra Copacabana de jeito nenhum acho o bairro horrível e cheio de turistas, decididamente não gosto.

Novidades do tricô:
  1. Terminei o pullover do meu pai e ficou lindo e coube perfeitamente nele(super modesta eu), não deu pra tirar nenhuma foto pois ele já levou embora assim que terminei mas pedi para ele tirar umas fotos par mim e espero poder colocar a receita e a foto logo aqui no blog.
  2. Já estou fazendo as mangas do casaco do marido e estou adorando usar agulha circular, só de pensar que não vou ter que costurar já fico mais feliz e tricoto mais.
  3. Fiz um gorrinho Odessa (ver receita no site mitricot) pequeno pra testar meu conjunto de agulhas de duas pontas e ficou muito bonito assim que der coloco a foto aqui também. Acho que vou fazer um pra minha irmã.
  4. Gente na verdade quem traduziu a receita foi a Mirian com a ajuda da Alê de do Marido, mil desculpas gente mas como eu não sabia das coisas dei o crédito à pessoa errada mas aqui vai a informação correta, fez a delicadeza de traduzir a receita cardigã que postei a foto e um resumo da receita faz muito tempo e estou colocando aqui para vocês (aqui vai o link para o Blog da Sandy que é muito bom tb- Lojinha Virtual) :

5-2

agulhas de duas pontas n° 6, agulha circular nº 6, fio compatível com as ag., fio de cor contrastante (provisório)

AMOSTRA

15p. X 22 carreiras = 10cm

REALIZAÇÃO

Frente e costas do casaco são trabalhadas em uma só peça circular, a partir do centro das costas.

Montar 8 p. na ag. de duas pontas. Distribuí-los de 2 em 2 nas outras ag. e fechar o círculo tomando o cuidade de não torcer o trabalho. Com a 5ª ag. do conjunto, começar a tric. em carr. circulares seguindo o gráfico M1 (escolha o seu tamanho) até atingir a carr. marcada por uma seta. Nesta carr. tric. os 3 primeiros p. (laç., 2 p. juntos, laç.). Então, com o fio provisório, tric. 21 p. {26] [30]. Voltar a tric. com o fio do casaco os próximos 63p. [67] [72]. Novamente com o fio provisório tric. 21p. [26] [ 30]. ESSE PROCESSO É A PREPARAÇÃO DAS ABERTURAS DAS MANGAS DO CASACO.

Em seguida, cont.seguindo o gráfico M1 até o fim.

Quando terminar o gráfico M1 (fim do casaco), cortar o fio provisório utilizado para marcar a abertura das mangas. Retomar os p. que ficaram soltos. Levantar mais 4p. na parte do ombro e mais 2p. na parte da cava = 48p. [59] [66]. Cont. até obter 4cm, então rem. 2p. na parte inferior a cada 6 cm [4] [2,5], até restar apenas 36p. [42] [42]. Ao atingir 42 cm desde o início, passar para o gráfico M2 e cont. até atingir 52 cm.

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES

* O gráfico é seguido da direita para a esquerda, e de baixo para cima. Ele representa 1/8 do desenho do casaco.

* No casaco original foi usada ag. nº6, mas como nossos fios são um pouco diferentes, é aconselhável fazer uma amostra com o fio e a ag. que você vai utilizar para certificar-se de que o tamanho será o mesmo.

* A peça pronta mede aprox. 50 cm [55] [ 60] de raio = 100 cm [100] [120] de diâmetro = 448p. [496] [544]

* É aconselhável usar 2 tamanhos diferentes de ag. circular, mas com a mesma numeração. Isto porque vai aumentando o número de pontos a cada carreira trabalhada, e a certa altura, serão tantos pontos que fica incômodo trabalhar se o cabo que une as agulhas for muito pequeno. Em contrapartida, se o cabo for muito grande enquanto ainda tiver poucos pontos, tem-se que ficar empurrando os pontos até a outra ponta da agulha.

* É preciso muita paciência no início do trabalho, e também muita atenção, porque são muitas laçadas próximas. Se não tricotar apertadinho, vão aparecer buracos bem feios, comprometendo o resultado final do trabalho. E também é muito fácil se perder; melhor usar marcadores de ponto. Assim você sempre vai saber onde inicia uma nova carreira(volta). O marcador pode ser um pedaço de fio de cor contrastante amarrado no início da carreira.

* Você pode pegar os gráficos e o esquema de montagem lá mesmo na receita do casaco. Imprima e junte tudo numa folha só, fica mais fácil seguir a receita. Só para lembrar, os tamanhos S/M, M/L e XL correspondem, respectivamente, a P/M, M/G e XG. Escolha direito o seu tamanho baseado na sua amostra, para não errar.

* Os símbolos do gráfico são universais. Mas se precisar, a Naty (clubedotricot.blogspot.com) colocou a tradução. Procure o arquivo do dia 12/05/2006- Missão Impossível, que você encontra os desenhos da simbologia e o que significam.

5-d
5-d2
legenda
A receita deste é muito parecida com o outro cardigã que coloquei aqui, que alias é bem mais fácil que este. Assim quem quiser é só adptar a receita deste para o caso em que vc tricota tudo em meia.
Acho que é tudo por equanto, beijocas

Naty

4 comments:

  1. miriam8:28 PM

    OI, Naty! Estou feliz por você estar de volta, e principalmente por perceber que as coisas estão começando a se encaixar no tempo que você tem disponível. É sempre melhor viver de forma mais organizada, né?
    Naty, gostaria de informar que a receita do cardigã azul não foi traduzida pela Sandy. Na verdade, eu fiz uma quase tradução, com a ajuda do que você já tinha postado, mais a ajuda da Alê do blog Eu Adoro Tricô e também do meu marido, que entende um pouquinho de inglês. Eu digo quase tradução, porque é baseada na receita original do cardigã, mas o texto não é absolutamente fiel, eu tive que fazer algumas alterações.
    Eu estava doida pra fazer um cardigã desses desde que o vi aqui no seu blog, e parti pra luta. Demorou um pouco, mas não sosseguei enquanto não consegui uma receita bem explicadinha, porque eu sabia que muitas outras meninas estavam atrás da receita e não entendiam direito.
    Assim, eu primeiro montei esta receita que você acaba de postar e depois tricotei o cardigã, para ver se realmente daria certo. Só depois eu fiz as observações, que eu acho que são muito importantes para quem vai fazer o casaco sem a ajuda de alguém que já fez um.
    Logo depois, eu enviei esta receita por e-mail para duas outras meninas que pediram no Grupo de Tricô, do MSN, e como as outras também queriam, eu coloquei a receita direto nas Mensagens do grupo, o que me rendeu um convite para participar de outro grupo de artesanato em geral. Inclusive, o texto que você postou tem alguns cortes, muito poucos, apenas aquilo referente à ajuda que obtive da Alê e outras coisinhas pequenas. Tem também uma palavra com erro de grafia, por conta da euforia por ter conseguido algo que eu queria muito...De forma que reconheci o texto que você postou imediatamente, afinal, eu levei muito tempo para montá-lo de forma que não restassem dúvidas para as meninas...
    Não me importo absolutamente de vê-lo publicado fora do Grupo de Tricô. Acho que, se o texto está sendo divulgado nos blogs, é porque agradou e parece que realmente está bem explicado.
    Eu sou uma visitante assídua do blog da Sandy, que conheci através do seu, e estou acompanhando o cardigã dela - está ficando muito bonito -, só não sabia que estava sendo feito com a minha receita! Fico muito satisfeita com isso.
    De resto, acho que o crédito devia ser dado a quem de direito o merece. Afinal, sempre que posso, faço traduções das receitas que gosto e se alguém se interessa, faço questão de indicar o site de onde eu a retirei e de explicar que não sou eu a autora, apenas fiz a tradução. E ainda digo que não fui fiel ao texto, uma vez que dificilmente poderíamos entender a receita da forma que ela é escrita em inglês ou francês; sempre haverá adaptações a fazer. E faço isso justamente para que, se eu não puder testar a receita antes de repassá-la, as pessoas compreendam que pode haver algum erro ou alguma coisa a alterar e que cabe a elas encontrar a forma correta de fazê-lo.
    Sinto muito por este comentário tão longo, mas realmente não consigo me explicar em poucas palavras. E também achei que deveria reivindicar a autoria da receita.
    Beijos
    Miriam

    ReplyDelete
  2. Pode ficar tranquila Mirian que vou a dar um jeito nisso, afinal foi vc que teve todo o trabalho de arrumar a receita. Só vi esses dias a receita no blog da snady e como estava muito melhor que a minha e não tinha nada comentado achei que tivesse sido ela a corajosa. Mil desculpas....

    Beijos e obrigada
    Naty

    ReplyDelete
  3. MIRIAM5:04 AM

    OLÁ, NATY!
    ESTOU AQUI DE NOVO. OBRIGADA. SEI O QUANTO VOCÊ GOSTA DAS COISAS CERTINHAS, E NÃO TINHA A MENOR DÚVIDA DE QUE VOCÊ FARIA A CORREÇÃO.
    COMO O SEU BLOG É MUITO VISITADO, TENHO CERTEZA QUE AS MENINAS VÃO GOSTAR DE MAIS ESSA MÃOZINHA PRA EXECUTAR O CASACO DO MOMENTO - E SONHO DE CONSUMO DE TODAS!...
    BEIJOS
    MIRIAM

    ReplyDelete
  4. silvia5:32 AM

    Oi Naty, sou nova por aqui e gostei muito de ver como voces se divertem por essas bandas. Estou aproveitando para te perguntar se você já achou alguém para te dar a dica dos endereços de armarinhos "decentes" no Rio de Janeiro. Moro aqui e não tenho a mínima idéia onde achar material bom. Isto é incrível! Concordo com você sobre morar no Flamengo, é perto do centro e tem-se tudo por perto. Onde eu moro (Recreio), tenho que "viajar" quase 2 horas para chegar no centro de carro e de ônibus, nem se fala. Bem, te deixo com um beijo e sorte na mudança. Silvia

    ReplyDelete